SOBRE
 

Somos apaixonados por pessoas e por negócios. Somos mais apaixonados ainda em ajudar pessoas a fazerem seus negócios serem mais fluídos, horizontais e propositivos.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Spotify
  • Branco Twitter Ícone
  • Vimeo
CONTATO
 

Av. Coronel Lucas de Oliveira, 894

Petrópolis - Porto Alegre - RS

CEP 90440-010

contato@fourge.com.br

(51) 3574-0950

(51) 9 9376-0539

(51) 9 9833-2449

2018 © FOURGE | Todos os direitos reservados. 

Retrospectiva HIS 2017: como foi e o futuro da saúde no país

Atualizado: 12 de Jul de 2018

Por Gabriel Gondar


Demorei um pouco para escrever mais profundamente sobre o Healthcare Innovation Show, mas foi bom, para ver outras perspectivas e opiniões relacionadas ao evento. Foi um belo evento, bem organizado e com cases e pessoas importantes do mercado. Teve diversos temas, mas gostaria de ressaltar dois deles: gestão e tecnologia.


Em diversos painéis e seminários a pauta gestão esteve presente. O conceito de governança integrativa está cada vez mais presente nos debates e é de extremo valor. Mas o que seria isso? Pois bem, muitos já conhecem o termo governança corporativa. Normalmente, ela aborda questões administrativas ou empresariais, como achar melhor. No mercado de saúde, há um fator que pode influenciar completamente essa visão que é a saúde do paciente. A questão assistencial no mercado de saúde faz com que se tenha outra perspectiva sobre algumas decisões que a empresa deve tomar.

A governança integrativa mescla e exige essas duas visões: a corporativa e a assistencial.


Vamos a um exemplo para elucidar isso. Quando um paciente fica mais tempo do que deveria pode ser tanto em função de uma intercorrência na sua saúde, quanto um problema administrativo nos processos de atendimento dessa pessoa ou ambos. Tendo uma governança integrativa, os conhecimentos se combinam e a melhor decisão tanto para o paciente quanto para a empresa é tomada.

Dessa forma, o maior beneficiado disso tudo é o paciente que garante uma assistência cada vez mais completa.


Ainda falando de gestão, em um painel sobre liderança, foi destacado quais seriam os pilares da organização e o papel da liderança nesse contexto. Os pilares são os Processos, as Pessoas e os Sistemas.

E o papel da liderança é ajudar as pessoas a ter autoconhecimento; diminuir o turnover nas posições de liderança e conviver com o turnover nos níveis menores; construir um clima organizacional de desafios; e, por fim, nesse mercado da saúde, entender que o paciente deve ser o centro de tudo.


Outro foco do evento foram as novas tecnologias.

Desde equipamentos, softwares de gestão de laboratórios, hospitais, consultórios até novas startups focadas na área da saúde e a febre do momento, o mais interessante ao meu ver: blockchain. O grande gatilho de mudança no setor. Mas por quê? Muito se fala da necessidade de compartilhamento de informações entre os stakeholders (hospitais, operadoras de plano, SUS, paciente, etc) para que haja uma melhora na entrega de saúde ao cliente (que é o que mais importa), mas a grande verdade é que nenhum deles está de fato engajado para que isso aconteça.

Por diversos motivos. Uns tem medo de perder poder de negociação, outros com receio de divulgar dados sigilosos da relação médico-paciente, os pacientes não enxergam benefícios suficientes para compartilhar seus dados e a falta de um padrão nos dados de todos os players.

A tecnologia blockchain pode ajudar a resolver isso. Por se tratar de um banco de dados distribuído e descentralizado onde não há um responsável apenas pelas informações, e sim, essa responsabilidade é distribuída entre todos que fazem transações nessa tecnologia.


Adaptações da tecnologia são necessárias para atender algumas necessidades específicas do setor, mas o conceito está consolidado. Blockchain é a tecnologia que está por trás das moedas digitais (a mais famosa até o momento é o bitcoin) e que promete revolucionar diversos mercados.



Gabriel Flores Gondar

Consultor de Gestão Estratégica da Fourge

29 visualizações