Três estágios para acelerar a inovação nos negócios

Tema é prioridade das lideranças, mas ainda há dificuldades em fazer com que planejamento e execução andem juntos; entenda como a parceria entre FOURGE e Exohub pode te ajudar neste caminho


A inovação é uma prioridade na agenda da maioria das lideranças de negócios do Brasil e do mundo. No caso de líderes de tecnologia, então, ela aparece no topo da lista, segundo o estudo Global CIO Survey 2021, feito pela Logicalis. A pesquisa ouviu 1.000 CIOs de todo o mundo e constatou que houve um aumento significativo no tempo gasto com inovação (79%), planejamento estratégico (77%) e produtividade (62%).


Com tanta urgência no tema, já dá pra imaginar a importância de se pensar em formas de acelerar a inovação. Claro que não dá pra deixar o planejamento de lado, mas essa etapa deve andar lado a lado com a execução, como destaca Luciano Mantelli, fundador e hacker de modelos de negócio da FOURGE. "Um dos diferenciais dos nossos projetos de aceleração em parceria com o Exohub é justamente trazer o planejamento e a execução para o mesmo estágio, fazendo com que ambos caminhem juntos. Isso ajuda as pessoas a ter mais engajamento porque elas veem que a coisa está acontecendo e podem, também, aprender com os resultados", explica.


Conheça agora os três estágios principais de uma aceleração de um projeto ou negócio realizada pela FOURGE em parceria com o Exohub:


Estágio 1 - Compreensão do ponto de partida


Entender o momento em que aquilo que será acelerado está é o primeiro passo. Pode ser um projeto, um produto, a empresa toda ou um novo modelo de negócio, mas é preciso compreender a cultura, o estilo das lideranças e das equipes, a maturidade do uso de tecnologia e do negócio em si, o ambiente, as relações entre as pessoas que o compõem e todos os demais aspectos etnográficos envolvidos no projeto. É como se fosse uma fotografia inicial que fornece direcionamentos importantes sobre o trajeto que a aceleração irá percorrer em busca dos resultados.


Com essa estratégia, torna-se mais simples escolher qual metodologia utilizar e quando ela deve ser aplicada. “A maioria das metodologias do mercado são mais estanques, colocando tudo no mesmo patamar. E a gente sabe que na vida real não é assim que funciona, por isso, esse estágio inicial dá o direcionamento e indica as melhores ferramentas para a aceleração naquele contexto específico”, explica Luciano.


Estágio 2 - Construção da maquete de futuros desejáveis


A maquete de futuros desejáveis é uma estratégia que facilita que todas as pessoas envolvidas enxerguem tanto o momento no qual o negócio está quanto o caminho que ele irá percorrer durante a aceleração. É uma esquematização visual que facilita o entendimento e, consequentemente, o engajamento no projeto.


Luciano compara essa maquete à compra de um apartamento na planta. "Você primeiro faz um decorado pra ver como vai ficar depois. Na maquete é similar: a gente cria uma espécie de planta baixa do negócio, que deixamos em cinza na maquete porque esse é o core do negócio. E as partes coloridas da maquete explicam como a casa está organizada, ou seja, o que as pessoas e o negócio em si precisam fazer para alcançar o seu futuro desejável."


Estágio 3 - Rampagem e equipe


Esse estágio pode ser dividido em duas principais vertentes. Uma delas é definir a equipe com um mindset capaz de enxergar o crescimento de outro jeito e que coloca a mão na massa sem muito devaneio. “São as pessoas que vão puxar as demais porque são capazes de enxergar o trajeto com os atalhos que aceleram a inovação”, afirma Luciano.


Além da definição e do trabalho dessa equipe, há também a rampagem, que nada mais é que definir os degraus certos pelos quais o projeto de aceleração irá passar até chegar a um mínimo produto viável (Minimum Viable Product, o MVP). “Esse MVP não significa o final da inovação, mas sim um produto que segue em desenvolvimento e que pode mudar, evoluir”, garante Luciano.


A conclusão dos três estágios, portanto, não significa que a inovação chegou ao fim - até por que ela é viva e a grande sacada dos negócios dos nossos tempos é justamente se adaptar às mudanças aceleradas e exponenciais do mercado e da sociedade.


Leia também:


Construa um futuro desejável e você não precisará prevê-lo

Descrição da imagem: card único em tons de azul/roxo trazendo a frase de Luciano Mantelli: “Pra se acelerar a inovação é preciso trazer o planejamento e a execução pro mesmo estágio, gerando engajamento e aprendendo com os resultados.” #laboratoriodefuturos #ambienteainovacao

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo