top of page

Na corrida dos negócios, ser ágil não é ser o mais rápido

Metodologia que veio do universo da TI não tem a ver com rapidez, mas sim com a capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças


Assim que ouvimos a palavra "ágil", nos vem à mente o seu significado mais imediato: “que se movimenta de maneira rápida, veloz”. No mundo dos negócios, porém, ser ágil não tem a ver com ser necessariamente o mais rápido, mas sim o mais capaz de se adaptar às mudanças de um mundo que cresce e se transforma de forma exponencial.


Não entendeu muita coisa? Então vamos começar do começo.


Os métodos ágeis surgiram no mundo do desenvolvimento de softwares como uma alternativa à gestão de projetos waterfall, ou cascata. Nesse modelo, tudo é feito como uma cachoeira, sendo que as fases de análise, projeto, implementação, testes, integração e manutenção ocorrem em um fluir, em sequência.


Meio técnico, né? Só que hoje esses métodos, que eram exclusividade da galera da TI, foram adaptados para se encaixar em várias áreas de uma organização. Isso porque, diferentemente da cascata, as metodologias ágeis permitem que as etapas de execução e planejamento ocorram simultaneamente. E fazer as duas coisas juntas elimina desperdício de tempo e recursos e, consequentemente, permite colocar produtos e serviços mais rapidamente no mercado.


Ah, então é mais rápido, certo?


Pode até ser, mas esse não é exatamente o foco. O que a gente quer dizer é que as metodologias ágeis não vão transformar as dinâmicas da tua equipe num piscar de olhos, acelerar a galera do dia pra noite, nem fazer com que as pessoas tenham de trabalhar mais com menos.


Método ágil não é a solução mágica pra todos os seus problemas. Infelizmente isso não existe.


Mas a boa notícia é que o ágil pode trazer resultados práticos pra todos, desde que bem aplicado nos negócios. Afinal, o princípio do modelo é ter auto-organização, comunicação assertiva e um bom trabalhar em equipe, além do foco sempre nas pessoas que são clientes da tua empresa e naquilo que só o teu negócio é capaz de entregar a elas.


Ser ágil significa ser adaptável, ter capacidade de se adequar aos poucos às mudanças, testando quais são os modelos que mais se adaptam às pessoas que consomem seus produtos ou serviços.


E como a gente usa as metodologias ágeis aqui na FOURGE?


Elas podem ser aplicadas em diferentes fases e etapas de um projeto, do planejamento estratégico à construção de um novo modelo de negócio, no alinhamento com o time de trabalho, na revisão e implantação de melhorias de processos, na rotina de acompanhamento de indicadores e por aí vai. Não há um momento determinado, um modelo fixo de uso dessa metodologia por aqui, assim como acontece com as demais.


O que fazemos em todos os nossos projetos é uma análise que depende de imersão profunda e bem mão na massa da nossa equipe de hackers pra dizer se o ágil - ou qualquer outro modelo - é mesmo pra ti, pro momento do teu negócio e da tua equipe e pro resultado que pretendemos alcançar.


Quer saber mais sobre como podemos ajudar a transformar o teu negócio com resultados práticos?




Leia também:















32 visualizações0 comentário
bottom of page